LATINIDADES PRETAS LGBTQIAP+

INSCREVA-SE

preto e colorido.gif

Considerando o alcance do projeto e o interesse das empreendedoras negras, evidenciado pelo volume de inscrições, os Instituto Afrolatinas e Feira Preta, em parceria com a Fundação Open Society, desenharam a nova etapa do projeto Latinidades Pretas, desta vez voltado para criadores e criadoras negres e indígenas LGBTQIAP+. 

 

O Brasil é um dos países que mais mata e violenta a população LGBTQIAP+. A violência, vulnerabilização e negação de direitos a esses corpos é ainda mais intensificada no caso das pessoas negras e indígenas. Queremos incidir neste cenário para gerar renda e dar suporte a empreendedores e empreendedoras negres e indígenas LGBTQIAP+ em suas trajetórias e negócios dentro da cadeia produtiva da cultura.

 

Assim como a primeira etapa do Latinidades Pretas teve entre os seus objetivos criar um espaço para abrigar portfólios de trabalhadoras negras da cultura, registrando a memória de seus fazeres e gerando novas oportunidades, a segunda etapa do projeto foca na memória das culturas LGBTQIAP+ negres e indígenas, assim como de suas/seus representantes. Entendemos ser necessário e urgente somar esforços para proteger esse legado cultural e identitário potente, contra apagamentos sistemáticos. Da mesma maneira, combater a marginalização, discriminação e todo tipo de violência impetrada contra corpos e corpas de pessoas LGBTQIAP+. Nosso compromisso é com as vidas das pessoas negras e indígenas LGBTQIAP+, com a memória, história e proteção do vasto patrimônio cultural imaterial das culturas LGBTQIAP+ e com o reconhecimento da contribuição desta população para a sociedade.